Livros de papel são um dos últimos bastiões de resistência


Segundo Le Monde Diplomatique, os livros de papel são um dos últimos bastiões de resistência.
Em tempos de Google, os livros eletrônicos se somam ao processo de digitalização de “todos os saberes da humanidade”. Acervos inteiros de bibliotecas já podem ser lidos pelo computador, em detrimento das versões impressas, que permanecem um bastião da resistência ao imediatismo do fluxo incessante de informações.

A nascente indústria dos livros digitais ganha impulso com o lançamento de novos “gadgets” e grandes projetos como a Biblioteca Digital Mundial. Grandes fabricantes e fornecedores de serviços digitais e de comunicações embarcaram neste mercado que busca a “digitalização de todos os saberes da humanidade”, como relatam Cédric Biagini e Guillaume Carnino, diretores da editora francesa L’échapée, na edição de setembro do jornal Le Monde Diplomatique Brasil.
Para os autores, a emergência dessa nova tecnologia vai transformar completamente a indústria editorial da forma como ela é conhecida e, principalmente, da maneira como as pessoas leem “em sua linearidade e finitude, em sua materialidade e presença”.

Leia a íntegra do artigo Biblioteca de Bolso

Fonte: http://www.polis.org.br/noticias_interna.asp?codigo=882

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s