SOS – Comunidade Quilombola e Caiçara de Camburi – Ubatuba, SP


Em nome da Associação dos Moradores Caiçaras (AMBAÇA) e da Associação dos Quilombolas de Camburi, em UBATUBA, litoral norte, venho encaminhar-lhes demanda urgente da população local.
Desde o último Réveillon (31.12.2009) os moradores do Quilombo de Camburi em Ubatuba estão desamparados quanto aos estragos promovidos pelas enchentes na região. Na virada do ano, um casal morreu na praia de Camburi, quando tentava atravessar a precária ponte de madeira que separa o Quilombo da região da praia. Os dois jovens foram arrastados pela correnteza e amanheceram mortos no dia seguinte (01.01.2010). Segundo o quilombola Alcides, a tristeza tomou conta da comunidade, pois a comunidade depende da visitação dos turistas para ampliarem a fonte de renda. Agora, os quilombolas ficaram ainda mais isolados…

O artesão quilombola Alcides reclama do descaso das autoridades... Estamos cada vez mais isolados.

A construção de PONTES seria a solução para os transtornos que estão vivendo, principalmente os IDOSOS e as CRIANÇAS, conforme desabafou o ancião da comunidade, Sr. Genésio, 83 anos, um dos quilombolas mais antigos de Camburi.

Sr. Genésio, 83 anos, reclama da acessibilidade para os idosos.

Toda a mídia centrou atenção no acidente ocorrido em Angra dos Reis, mas pouca atenção foi dedicada ao segmento dos IDOSOS e da CRIANÇAS que moram no Quilombro e ficaram (até hoje) privados do único meio de travessia de um ponto a outro. As aulas já começaram e crianças deixam de ir à escola, principalmente quando aumenta o nível do rio que desagua no mar. Idosos (negros e caiçaras) estão impossibilitados de locomoção. Ninguém se arrisca a desafiar a força da natureza…

O poder público parece desdenhar a situação, que se arrasta por longo tempo. Para os moradores, não há garantia mínima de acessibilidade, nem garantia do direito humano fundamental de ir e vir.

Em pelo menos 3 (três) locais ao longo do rio há dificuldades para a travessia.

Crianças deixam de ir à escola, principalmente quando aumenta o nível das águas.

Sem o direito de ir e vir, quilombolas vivem ilhados...

Um dos locais onde a comunidade exige a construção de uma PONTE.

Há necessidade urgente de construção de 3 (três) pontes a fim de garantir o direito fundamental de IR e VIR. Orçamentos já foram feitos, mas nada de contrução das pontes até agora.

Queremos atravessar, mas não podemos

Sem ponte, idosos e crianças têm dificuldades para ir e vir...

As eleições se aproximam e os moradores não aguentam mais receber promessas…
Estão cansados da verbiagem oca dos que apenas se aproveitam de sua vulnerabilidade.

O objetivo deste post é divulgar amplamente o (des)caso nas redes sociais e nos circuitos dinâmicos da Internet, a fim de solucionar a questão. Como cidadão paulistano, amigo e parente próximo das referidas comunidades, empenho-me em colaborar com os moradores afetados por enchentes em Camburi, encaminhando o problema, para averiguação e providências.

As Comunidades aguardam Solução!!!

Ass.: Edison Santos, consultor técnico do ITS Brasil e pós-graduando em Ciência da Informação na ECA-USP.

Anúncios

9 pensamentos sobre “SOS – Comunidade Quilombola e Caiçara de Camburi – Ubatuba, SP

  1. ola a todos.eu tenho paixão.por esta comunidade,quando estive em Ubatuba fui conhecer.e fiquei maluca de vontade de morar ai.eu amo esta cidade e gostari muito de poder contribuir para as melhorias da comunidade.e isto é facil de fazer eu mesmo ja venho de um historico de luta muito grande em relação a moradia aqui em minha cidade então eu sei muito bem como cobrar das autoridades atitudes imediatas,não podemos deixar esta comunidade sem assistencia.um beijo as todos

  2. Ola !!! Meu pai nasceu em Ubatuba em 1940, porem, com cerca de 20 anos, veio para o Guarujá-SP. Gostaria de Saber como faço para inscreve-lo na Associação? ele está querendo retornar para Ubatuba.

    • Visite o quilombo de Camburi em Ubatuba.
      Quando chegar lá, procure por Alcides ou pelo Sr. Genésio.
      Eles podem ver um modo de cadastrar seu pai na Associação dos Moradores de Camburi.
      Contudo, acho que somente as pessoas que efetivamente moram lá, podem fazer parte da Associação.
      Beijos.
      Edison (11)6314-9266

    • Olá, Rilma!
      Não moro no quilombo, mas realizo pesquisa etnográfica na comunidade de Camburi.
      Acabo de chegar de lá… Na escolinha Jambeiro, você pode procurar por Andréia ou Silmara (secretárias) ou Sr. Domingos.
      Agora o novo presidente eleito se chama: OSÉIAS LOPES.
      Veja como fazer contato: (12)9743-1492 – email: escolinhajambeiro@gmail.com.
      Forte Abraço.
      Edison, o Violeiro!
      Atualmente, pesquisador na área de infoeducação quilombola. (11) 3091-4102 usp´.

  3. Salve Amigo Simão e todos ai de camburi.
    Estive em camburi quando o acontecimento da passagem de ano de 2009 para 2010 ,lamento o ocorrido vi e senti em todos os frequentadores de camburi a tristeza do ocorrido os comentários de todos que ali estavam ou que já conhecem o local.
    Meu Nome Reginaldo Ayres de São Paulo zona Leste me coloco a disposição para o que for necessário para que Camburi tenha condições de abrigar seus moradores e visitantes com segurança.
    Sem mais
    Ayrão
    Cel.8924 0407

    • Meu nome é Edison dos Santos, mais conhecido em Camburi como “o violeiro”. Sou amigo da comunidade e agora busco colaborar na construção de espaço cultural criativo a partir da biblioteca e outros dispositivos culturais como Cinema, Memória, Artes e Cultura na Escolinha Jambeiro. Todas as contribuições serão bem-vindas..
      Forte abraço para ti, Airão.
      Att.
      Edison Santos. (11)6314-9266

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s